Empresa de Planejamento e Logística do Brasil realiza visitas técnicas em portos do Chile ¿Encontraste un error? Avísanos

Por Redacção PortalPortuario.cl

@PortalPortuario


A utilização de portos localizados no norte de Chile para exportar a produção do Mato Grosso do Sul para a Ásia pode reduzir os custos logísticos em mais de 20%. É o que mostra o levantamento feito pela Empresa de Planejamento e Logística (EPL) durante a série de visita técnica aos portos de Iquique, Tocopilla, Mejilones e Antofagasta, no Chile.

Os dados obtidos pela equipe do Observatório Nacional de Transporte e Logística (ONTL) da EPL são utilizados para a elaboração do Diagnóstico Logístico do Estado do Mato Grosso do Sul.

O trabalho, que está em desenvolvimento, permitirá que os empreendimentos logísticos sul-matogrossenses sejam integrados ao planejamento central do Governo Federal, de forma a possibilitar uma estruturação consistente dos investimentos em infraestrutura.

Durante as visitas aos portos chilenos, foram levantadas informações que permitirão às empresas do Mato Grosso do Sul a utilizarem os portos da região norte do Chile para exportar produtos. Além da diminuição de custos logísticos, a rota entre o Chile e a Ásia pode ser feita em 28 dias, 12 dias a menos do que no transporte feito pelo Oceano Atlântico – uma queda de 30% no tempo de viagem.

O trabalho feito pela EPL durante a visita aos portos inclui uma apuração sobre os principais produtos a serem movimentados, cadeias logísticas, custos de operação, aspectos de integração aduaneira, acesso a mercados asiáticos, burocracia dentre outros.

Argentina

Os Centros de Distribuição de Cargas em Salta, Perico, Guemes e Jujuy, no norte da Argentina também farão parte desta etapa de visitas técnicas. A estimativa da EPL é de que os resultados dos levantamentos feitos nos portos e o Diagnóstico Logístico do Estado do Mato Grosso do Sul sejam apresentados ainda em 2022.


 

Compartir




Ver mais conteúdos