Movimentação no 3º trimestre nos portos brasileiros registra crescimento de 2,1%
¿Encontraste un error? Avísanos

Por Redacção PortalPortuario.cl

@PortalPortuario


A movimentação portuária brasileira registrou crescimento de 2,1% no terceiro trimestre deste ano, em comparação com o mesmo trimestre de 2021. Os portos públicos e privados movimentaram 323 milhões de toneladas no período. No acumulado do ano, 905,6 milhões de toneladas passaram pelas instalações portuárias brasileiras. O resultado é 1,4% menor que o registrado em 2021 – ano recorde de movimentação de carga no país.

Os portos públicos registraram variação positiva no trimestre, com avanço de 8,9%, sendo responsáveis por 114,9 milhões de toneladas transportadas. Santos (SP) teve crescimento de 22,7%, mas o destaque ficou com Santarém (PA), com alta de 89%, seguido de São Sebastião (SP), 69,1% e Suape (PE), 30,7%.

Os Terminais de Uso Privado (TUP) tiveram queda de 1,3%, tendo movimentado 209 milhões de toneladas entre julho e setembro. Entre os principais, o Terminal Marítimo de Ponta da Madeira (MA) registrou queda de 5,2%. Já os terminais de Tubarão (ES) e São Sebastião (SP) movimentaram, respectivamente, 8,2% e 12% a mais do que no mesmo período de 2021.

Em relação aos tipos de navegação, a de longo curso apresentou variação positiva de 1,4% no trimestre. Porém, o destaque continua sendo a navegação interior (pelos rios), que registrou crescimento de 25,5%. A cabotagem decresceu 0,7% no comparativo com o último ano.

Mercadorias

No terceiro trimestre, a movimentação de produtos agrícolas nos portos foi de 79,4 milhões de toneladas, o que garantiu uma alta de 14,9%. Santos, Paranaguá (PR) e Itaqui (MA) são os principais portos brasileiros de entrada e saída dessas mercadorias. O milho apresentou crescimento de 75,7%, totalizando 26,4 milhões de toneladas movimentadas. O açúcar (11,7%) e o arroz (183,2%) também tiveram alta no período. A soja e adubos (fertilizantes) tiveram queda de 13,8% e 19,7%.

Em relação aos combustíveis, a movimentação de petróleo e derivados, carvão mineral e gás de petróleo variaram negativamente no trimestre. O etanol (combustível) teve alta de 29,4%, assim como os óleos de produtos minerais, 46,2%.

A movimentação de minerais foi de 121,2 milhões de toneladas nos três meses, com crescimento de 1%. O minério de ferro, principal produto, decresceu 1,1%, enquanto a bauxita (26%), ferro e aço (6%) tiveram saldo positivo no período, em comparação com o mesmo trimestre de 2021.

Outro grupo de mercadorias que apresentou crescimento foi o da indústria (3,1%). A importação e exportação de automóveis, tratores e acessórios de veículos automotivos registraram alta de 9%, 8,9% e 21%, respectivamente. O transporte de semirreboque baú também aumentou, 2,6%.

No transporte de contêineres também houve crescimento de 4,3%, totalizando 3,1 milhões de TEU no período de julho a setembro (ou 34,3 milhões de toneladas, com crescimento de 1,8%). O aumento foi registrado na navegação de longo curso (8,1%) e na navegação interior (18,3%). A cabotagem teve queda de 2,6%.


 

Compartir




Ver mais conteúdos
Translate »