Porto do Itaqui cresce 32% no primeiro semestre de 2021 ¿Encontraste un error? Avísanos

Por Redacção PortalPortuario.cl

@PortalPortuario


Com mais de 15 milhões de toneladas de cargas movimentadas neste primeiro semestre, o Porto do Itaqui cresceu 32% em relação ao mesmo período de 2020. A maior alta foi registrada nas cargas de granéis líquidos, com 90% acima do que foi movimentado nos seis primeiros meses do ano passado. Se considerarmos somente as operações de entreposto, o aumento chegou a 441%.

Também houve aumento na movimentação de soja (19%) e de carga geral (7%). O volume registrado nessa metade do ano corresponde a 80% do total planejado para o ano em granéis líquidos, 53% em granéis sólidos e 52% em carga geral.

Só em junho passaram pelo porto público do Maranhão 2,8 milhões de toneladas de cargas, um volume 19% superior ao que foi movimentado em junho de 2020. Os granéis líquidos cresceram 143%. Já as quase 330 mil toneladas de fertilizantes movimentadas quebraram o recorde mensal anterior, alcançado em agosto de 2019, quando foram importadas 310 mil toneladas desse tipo de carga.

“Esse resultado reflete a soma de esforços da equipe da EMAP e dos parceiros que atuam no fortalecimento das cadeias produtivas que vêm consolidando o Porto do Itaqui na liderança do Arco Norte, no mapa logístico da produção e escoamento de grãos no país e como hub de combustíveis. Seguimos firmes no compromisso de gerar desenvolvimento para o Maranhão por meio do porto público”, afirma o diretor de Operações do Porto do Itaqui, Jailson Luz.

Expectativa

Considerado um dos principais portos do agronegócio brasileiro e hub de combustíveis da região Centro-Norte do país, o Porto do Itaqui firma-se também como referência em gestão e eficiência operacional.

Os números do semestre fortalecem a tendência de fechar 2021 com mais de 27 milhões de toneladas movimentadas (o volume planejado para o período é de 26,3 milhões de toneladas). A movimentação de soja ficou dentro do esperado e deve chegar ao final do ano acima dos 13 milhões de toneladas, somando as operações do Tegram e da VLI, que em 2020 totalizaram 12,1 milhões de toneladas.

O crescimento no volume de granéis líquidos também confirma as projeções e deve continuar em alta em curto e médio prazos, com a conclusão das obras do Tequimar-Ultracargo (ainda neste ano), ampliação do Terminal da Granel Química e o recente arrendamento de mais quatro áreas para movimentação, armazenagem e distribuição de combustíveis.


 

Compartir



ESPECIAL COVID-19
Ver más noticias