Portos do Paraná inicia nova etapa do projeto Governança para Resultados ¿Encontraste un error? Avísanos

Por Redacção PortalPortuario.cl

@PortalPortuario


A Portos do Paraná iniciou, nesta segunda-feira (08), a etapa de modelagem e revisão dos Indicadores Institucionais e Setoriais, no projeto de Governança para Resultados (Orgulho de ser Portos do Paraná). Em evento realizado com os gerentes de todas as áreas, foram apresentados os objetivos da nova fase e a importância do engajamento de todos.

“Queremos demonstrar para a sociedade que somos uma empresa pública eficiente e competitiva. Para isso, precisamos ter parâmetros claros, que serão desenhados com a participação de todos os funcionários”, destacou o diretor-presidente, Luiz Fernando Garcia.

Segundo o diretor do Instituto Publix, Mario Woortmann, a nova etapa vai identificar quais são os indicadores que apontam a execução das ações, projetos e macroprocessos-chave para atender aos objetivos da empresa pública. “Já sabemos onde queremos chegar enquanto empresa, agora devemos saber quais os nossos termômetros. Quais dados precisamos ter para saber se estamos perto ou longe de alcançar cada meta.”, conta.

Os gerentes vão participar de workshops sobre a construção das métricas de desempenho organizacional. Na terça, quarta, quinta e sexta-feira (9,10, 11 e 12/02), será realizado o alinhamento conceitual sobre o tema. Serão duas turmas por dia, pela manhã e tarde. “As conversas serão sobre a construção do que se pretende mensurar. Vamos olhar cada área e pensar, juntos, o que reflete um bom desempenho”, adianta João Paulo Mota, também diretor do Instituto.

A expectativa é de alavancar a gestão dos indicadores de desempenho institucional e setorial, para facilitar a visualização da contribuição das unidades para atingir os objetivos estabelecidos no Plano de Negócios. “Favorece, também, a agilidade para gerenciar ações preventivas com vistas a garantir o atingimento das metas esperadas, assim como a transparência e accountability às instâncias de governança”, completa.


Compartir





ESPECIAL COVID-19
Ver más noticias