Wilson Sons fará apoio logístico para projeto da TotalEnergies na Bacia de Campos ¿Encontraste un error? Avísanos

Por Redacção PortalPortuario.cl

@PortalPortuario


A Wilson Sons firmou contrato com a TotalEnergies EP Brasil para suporte logístico à campanha de perfuração no Bloco C-M-541, localizado na Bacia de Campos. O projeto será atendido pela Base Rio, base de apoio offshore da Companhia, localizada na região portuária do Rio de Janeiro, na Baía de Guanabara.

A TotalEnergies expandiu sua presença como operadora no pré-sal brasileiro em outubro de 2019, ao adquirir 40% de participação no Bloco C-M-541, na 16ª Rodada de Licitações da ANP. São parceiras do consórcio as empresas QP Brasil Ltda. (40%) e PETRONAS Petroleo Brasil Ltda. (20%).

O contrato de suporte logístico com a Wilson Sons tem duração de 20 meses e contempla a gestão da operação portuária, recebimento e armazenamento de cargas, além de serviços ambientais como limpeza de tanques e gerenciamento de resíduos.

“Esse projeto, resultado de processo licitatório realizado pela TotalEnergies, ratifica a competitividade da Wilson Sons no mercado. Também podemos perceber como mais um reconhecimento do cliente à qualidade do serviço que prestamos desde 2013, inicialmente em campanha no campo de Xerelete Sul e, mais recentemente, no projeto de Lapa”, comenta o diretor executivo da divisão de Bases de Apoio Offshore da Wilson Sons, Gilberto Cardarelli.

O diretor ressalta que além do excelente desempenho do sistema de gestão de SMS, representado pelos atuais nove anos sem acidentes com afastamento, a divisão de Bases de Apoio da Wilson Sons modernizou muito seus processos, sistemas e infraestrutura e consolidou-se como referência nesses quesitos.

“Nossas operações contam com rastreamento de todos os movimentos em tempo real, resultado do investimento recente no projeto de controle e garantia de qualidade. O projeto foi construído a partir da nossa experiência e da captura das necessidades dos clientes durante nossos 21 anos de atividades como supply base”, afirma Cardarelli.

O contrato fortalece a posição estratégica da Base Rio como polo de atendimento às bacias de Santos e de Campos. A unidade possui cinco berços de atracação, ampla infraestrutura de armazenagem, água potável, planta de fluidos, galpões para armazenagem de produtos químicos e resíduos e completa estrutura de escritório administrativo. Além da Base Rio, a Wilson Sons possui um segundo porto privado (TUP) em Niterói com três berços de atracação, o que comprova a ampla capacidade da Companhia na região.


 

Compartir




ESPECIAL COVID-19
Ver más noticias

Ver mais conteúdos