Maersk Panamá visita Terminal de Contêineres de Paranaguá
¿Encontraste un error? Avísanos

Por Redacção PortalPortuario.cl

@PortalPortuario


A equipe da Maersk Panamá realizou uma visita ao Terminal de Contêineres de Paranaguá (TCP) e conheceu a estrutura operacional da empresa. A Maersk é um armador dinamarquês considerado o maior em transportes marítimos de contêineres do mundo, com uma frota com mais de 550 navios, movimentando 12 milhões de contêineres por ano.

A visita contou com a presença do gerente de planejamento de terminais para a costa leste da América do Sul (ECSA), Alvaro Noble; do gerente do complexo portuário da ECSA, Eduardo Simplicio; e o gerente do complexo portuário da ECSA, Denis Lopes. A equipe foi recepcionada pelo time TCP formado pelos gerentes Carolina Brown e Felipe de França e o coordenador Ramon de Souza.

O grupo recebeu informações detalhadas sobre os investimentos que serão feitos com foco no crescimento de volume e maior abrangência de serviços para os clientes. De acordo com a gerente de armadores, Carolina Brown, “uma característica que fortalece a nossa parceria é que a TCP integra o portfólio da China Merchants Port Holding Company (CMPort). Ou seja, uma empresa que possui uma grande e moderna estrutura para atender cada vez mais às demandas dos armadores”.

Em Paranaguá, o terminal também realiza grandes investimentos para ampliar a estrutura, fortalecer as equipes e adquirir equipamentos de última geração. “Na TCP, teremos a ampliação do número de tomadas para contêineres refrigerados (reefer). Uma vantagem competitiva que armadores como a Maersk poderão usufruir em nosso terminal”, destaca Brown. O terminal está ampliando a área reefer que terá mais 5 mil tomadas para energização e armazenamento de contêineres refrigerados até 2023, o que representa um aumento de 43% do serviço.

Os investimentos já estão trazendo resultados. Em outubro, a TCP registrou recorde de 202 movimentos por hora (MPH) em um mesmo navio. O número supera os 187 MPH registrados em 2017 pela empresa. A empresa também bateu o recorde com a própria Maersk: foram 158 PMPH (produtividade de berço), ou seja, movimentações desde o momento em que o navio atracou até o instante de saída. Este número foi o maior registrado na costa leste da América do Sul até o momento este ano. De acordo com a Maersk, o último recorde aconteceu em janeiro de 2022, com 152 PMPH em outro terminal portuário.

A TCP também é a maior concentradora de linhas marítimas do país e conta com 16 escalas semanais regulares, em rotas de exportação e importação. Dentre elas, cinco são oferecidas pela Maersk, que atende em linhas diretas para Europa, Extremo Oriente, África, Oriente Médio, Mediterrâneo e Américas.


Compartir




Ver mais conteúdos
Translate »