Governo do Ceará e empresa britânica assinam MOU para estabelecer HUB de Gás Natural no Porto do Pecém ¿Encontraste un error? Avísanos

Por Redacção PortalPortuario.cl

@PortalPortuario


O Governo do Ceará e a britânica BP Gas & Power Investments assinaram um Memorando de Entendimento (MOU) para a implantação de um HUB de gás natural no Porto do Pecém.

Neste contexto, a vice-governadora Izolda Cela, reforçou a importância do fortalecimento e da criação de parcerias como essa para o Ceará e também para o Brasil. “Aqui no Ceará nós temos trabalhado muito, mas também com essas parcerias fundamentais, no sentido de posicionar o estado em uma condição importante, condizente com o potencial que nós temos e se encaixa nesta questão energética. Além de tudo que isso representa, tanto para o desenvolvimento do Ceará, mas também para o mundo”, disse.

Por sua vez, o presidente da BP no Brasil, Mario Lindenhayn, celebrou o evento e ressaltou que o Brasil tem um potencial gigante e oferece uma base de crescimento significativa para uma transformação energética que, talvez, seja única. “Partimos de uma matriz energética das mais renováveis. É importante entender essas oportunidades e trabalhar em conjunto para que o país assuma sua capacidade de representar todo seu potencial em energias renováveis. Diante disso, o Estado do Ceará faz parte de uma região-chave para a nova estratégia da BP. O hub de gás pode possuir capacidade instalada de cerca de 2.2 GW, o que seria suficiente para abastecer 10 milhões de residências e gerar por volta de 5 mil empregos durante a construção”, comentou.

Transição de Energia

A vice-presidente sênior da empresa, Federica Berra, aponta que o gás tem um papel importantíssimo na transição energética. “Temos a ambição de ser uma empresa neutra em carbono até 2050 e o gás faz parte deste processo. Como importante combustível da transição, o gás agrega confiabilidade ao sistema, compensando a intermitência de algumas fontes renováveis. A longo prazo, vemos o gás descarbonizado como um componente essencial de um futuro neutro em carbono”, disse Federica.

Em janeiro do ano passado, a joint-venture Lightsource BP investiu R$ 1,4 bilhão no Ceará para a implantação de dois parques solares fotovoltaicos nos municípios de Milagres e Icó. A unidade de Milagres entrará em operação neste ano, terá capacidade de 202 MW e receberá um investimento de R$ 600 milhões. Já o parque de Icó terá potência de 265 MW e um investimento de R$ 820 milhões.


 

Compartir




Ver mais conteúdos