Audiências definem detalhes dos dois novos arrendamentos no Porto de Paranaguá ¿Encontraste un error? Avísanos

Por Redacção PortalPortuario.cl

@PortalPortuario


Portos do Paraná realiza as audiências públicas que darão sequência ao processo de licitação de duas áreas disponíveis para novos arrendamentos no Porto de Paranaguá. Este ano, em ambiente virtual, a empresa pública pretende apresentar e receber sugestões para o aprimoramento da documentação necessária para a realização do certame.

A estimativa é que o leilão das áreas seja realizado ainda neste primeiro semestre. Serão leiloadas a PAR32, terminal portuário destinado a carga geral, com ênfase em açúcar ensacado; e a PAR50, destinada à movimentação de granéis líquidos. A audiência pública para a PAR32 será no dia 04 de fevereiro, com início marcado para as 13h e horário limite para encerramento às 18h. Já a sessão para a PAR50 será no dia 05 de fevereiro, no mesmo horário.

“Estamos felizes por avançar e colocar as segunda e terceira, das seis áreas, para licitação, e por estarmos fazendo isso de uma maneira célere, organizada e com transparência”, diz o diretor-presidente da Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia. “Somos os primeiros portos do Brasil a fazer isso com autonomia, por conta da delegação de competência que conquistamos”, afirma.

O diretor jurídico da empresa pública, Marcus Freitas, explica que, além de atender uma determinação legal, com as audiências a Portos do Paraná garante transparência e publicidade aos atos.

“É a oportunidade que a população, a sociedade civil organizada, associações, interessados e dos órgãos de fiscalização têm de ter o primeiro contato com as minutas dos editais das licitações, dos contratos, e analisar toda a metodologia implementada nos estudos técnicos, o regramento para eventual participação no certame e também contato com os estudos técnicos, econômicos e ambientais”, afirma Freitas.

Ainda de acordo com o diretor, todas as questões operacionais, de engenharia, financeiras, econômicas e jurídicas que envolvem o arrendamento das duas áreas estão no Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (EVTEA) que também será apresentado e debatido nas audiências.

As sessões serão conduzidas pela Portos do Paraná, com a participação da Empresa de Planejamento e Logística (EPL), da Secretaria Nacional de Portos e Transportes Aquaviários (SNPTA) e da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq).


 

Compartir





ESPECIAL COVID-19
Ver más noticias