TCP recebe meganavio o maior da história do terminal ¿Encontraste un error? Avísanos

Por Redacção PortalPortuario.cl

@PortalPortuario


A TCP recebeu o porta-contêineres APL Yangshan, do armador francês CMA CGM, que é o maior navio em comprimento da história do terminal. Com 347m de ponta a ponta e 45m de largura, ele pesa mais de 128 mil toneladas e possui capacidade de até 10.800 TEUs (medida para contêiner de 20 pés de comprimento).

A título de comparação, o cargueiro possui o comprimento equivalente a nove estátuas do Cristo Redentor. Outros grandes navios já passaram pela TCP, como foi o caso do MOL Beacon, com 339,9m; e o Hyundai Loyalty, com 339,62m.

Para atender a demanda do APL Yangshan, foi necessária uma operação de dois turnos, envolvendo 170 colaboradores e quatro portêineres (guindastes de cais para a movimentação de contêineres em embarcações). A equipe de planejamento e execução do Centro de Controle de Operações (CCO) da TCP foi responsável pelo gerenciamento dos quatro ternos (equipes que controlam os portêineires). Nesta ação, mais de 1.600 TEUs foram movimentados.

O gerente de planejamento de operações da TCP, Felipe de França, destaca a ampliação do calado, além da remoção de todas as restrições envolvendo atracação e desatracação dos navios. “Com o aumento de calado e retirada das restrições, estamos recebendo navios cada vez maiores. Além disso, a TCP realizou grandes investimentos em infraestrutura e na contratação de pessoal para atender com agilidade a demanda cada vez maior”, destaca.

Entre os produtos mais exportados, estão as cargas de carnes congeladas. De acordo com o gerente comercial e de atendimento ao cliente, Giovanni Guidolim de Souza, a TCP possui a maior área para contêineres refrigerados do Brasil, que está em fase de ampliação. “A TCP é o maior corredor de exportação de carne de frango do mundo e, por isso, investimos cada vez mais na demanda de mercado. Até 2023, a TCP terá mais de 5 mil tomadas disponíveis para refrigerar os contêineres”, explica.

Após desatracar em Paranaguá nesta quinta, o navio segue para os portos de Santa Catarina e Santos. Acompanhando a rota China/América do Sul, a embarcação está prevista para atracar em Singapura no dia 17 de dezembro e na China em 25 de dezembro.

Recordes da TCP

Outro recorde registrado no terminal nos últimos meses foi o de capacidade. O porta-contêineres Rio de Janeiro Express, do armador alemão Hapag Lloyd, atracou em outubro e trouxe ao terminal o recorde de capacidade de transporte de até 13.312 TEUs.

No mesmo mês, a TCP registrou mais dois recordes de produtividade em um mesmo navio. Em menos de 12 horas, a TCP fez 202 movimentos por hora (MPH) no navio Cap San Maleas, do armador Maersk. O número supera os 187 MPH registrados em 2017 pela empresa. No mesmo navio outro recorde foi batido: o de produtividade de berço com 158 PMPH, ou seja, a movimentação desde o momento em que o navio atraca até o instante de saída. Este número foi o maior registrado no ano na costa leste da América do Sul pela Maersk. De acordo com o armador dinamarquês, o último recorde aconteceu em janeiro de 2022, com 152 PMPH em outro terminal portuário.


Compartir




Ver mais conteúdos
Translate »